A lenda de Polybius

sábado, 3 de outubro de 2009


Lendas urbanas.

Pequenas histórias passadas de pessoa a pessoa. Contos fantásticos que, tendo acontecido ou não, sempre chegam com ares de verdade. E todos nós já ouvimos falar delas. Provavelmente, você já deva até ter espalhado algumas dessas histórias por aí. Graças ao grande boom da internet e a gradativa quantidade de pessoas as quais ela atinge, mais e mais curiosos propagam os contos que aconteceram com um "amigo de um amigo" deles. Em todas os seguimentos sociais, em todas as vertentes existem resquícios de lendas urbanas.

No mundo dos jogos eletrônicos não é diferente.

Conheça a lenda de um arcade maldito. Um jogo que queria acabar com todos os outros jogos.

A lenda de Polybius.



Nossa história situa-se na cidade de Portland, Oregon, no noroeste dos Estados Unidos. O ano é 1981 e os jogos de fliperama (arcade) se encontram em plena ascensão em matéria de popularidade. Nessa época, as pessoas se divertiam com games como Galaga, Donkey Kong, Ms. Pac-Man, Asteroids e Tempest, estando estes dois últimos na vanguarda dos jogos feitos a partir de gráficos vetoriais, a base das incríveis imagens em polígonos nos games mais modernos.

Surgiram rumores de que um novo arcade teria chegado às casas de fliperama em alguns subúrbios da cidade. Os garotos locais, ávidos por um jogo diferente, se mobilizaram a procura do tal lançamento, o famigerado Polybius.

O game lembrava o já citado Tempest, visto por uma perspectiva diferente. Um turbilhão hexagonal girava no meio da tela, enquanto gerava formas compostas por imagens vetoriais que eram lançadas para fora da base. Uma pequena nave triangular do lado esquerdo do monitor atirava contra o núcleo do turbilhão, aparentemente na intenção de acabar com a fuga das formas. Além delas, eram lançadas em direção ao jogador ondas girando com luzes que piscavam repetidamente e que se tornavam extremamente coloridas, assemelhando-se a descrições de efeitos psicodélicos causados por drogas como o LSD. Não havia música, apenas barulhos futuristas aleatórios que ecoavam durante o desenrolar do jogo. Os controles eram uma alavanca simples e só um botão.


Polybius se tornou extremamente popular, mesmo com as poucas máquinas distribuídas pela cidade . As pessoas formavam filas ao redor delas para jogar ou assistir a quem estivesse jogando. Além de famoso, Polybius também se mostrou bastante viciante fazendo vários dos garotos que o jogavam diariamente não quererem jogar mais nenhum game diferente. Sintomas estranhos, já que os arcades eram febre e este era um jogo relativamente simples. E isso foi apenas o começo, pouco depois, os sintomas pioraram. Algumas crianças sofreram casos de amnésia após jogar. Não se lembravam de coisas básicas como os seus nomes ou onde moravam. Outras apresentaram enxaqueca, insônia e terror noturno. Acordavam de madrugada gritando depois de sofrerem com horríveis pesadelos.

Ataques epiléticos, perda de memória gradativa e desmaios também foram reportados. Há rumores de tentativas de suicídio. Alguns dos garotos simplesmente pararam de jogar videogames após seu contato com Polybius. Um deles, inclusive, teria se tornado um ativista anti-jogos. No meio dos gráficos hipnóticos, supostamente apareciam mensagens subliminares incentivando negativamente os jogadores. Surgiam faces fantasmagóricas que só eram vistas por quem estivesse olhando a tela pelos lados. Alguns ouviam choro ou uma voz feminina que dizia "Por que me machucou?".

E tem mais. A história mais curiosa é a de que as pessoas que trabalhavam nos fliperamas que receberam esses arcades diziam que homens vestidos de preto vinham constantemente coletar dados das máquinas. Não estavam interessados nas moedas, mas sim em informações sobre como o game era jogado. Os gabinetes foram recolhidos pouco mais de um mês após sua chegada, pois um garoto de 13 anos teria falecido devido a um ataque epilético sofrido enquanto jogava. Após isso, eles nunca mais foram vistos.
 

Por trás do jogo


Há várias teorias acerca do surgimento de Polybius. A mais difundida, no melhor estilo Arquivo X, é a de que o jogo foi feito por militares ligados ao governo norte-americano usando algoritmos desenvolvidos pela CIA que visavam controle de comportamento. A intenção seria eliminar a vontade de jogar fliperamas e videogames. O governo estaria preocupado com o fascínio que esse mercado exercia sobre as crianças e queria exterminá-lo antes que saísse do controle. Eles enviaram as máquinas para Portland em caráter de teste e se funcionasse, provavelmente o jogo seria espalhado por todo o país.

Nesse ínterim, há quem diga que a Atari e a Sega - gigantes na produção de arcades na época - teriam tomado parte no desenvolvimento do game. Em relação a Sega não há maiores informações além deste boato. Quanto a Atari, o buraco é mais embaixo. Algumas versões da história ligam o desenvolvimento de Polybius a Ed Rottberg, designer responsável pela criação de Battlezone, simulador de guerra considerado por muitos como o primeiro shooter 3D em primeira pessoa. O engraçado no negócio é que o exército dos EUA de fato encomendou a Atari uma versão aprimorada de Battlezone para ser usada em treinamento militar. Versão esta que foi desenvolvida por Rottberg em 1980, ou seja, um ano antes do suposto lançamento de Polybius. Portanto, na época em que o arcade do mal teria sido lançado, em 1981, uma empresa produtora de video games já havia cooperado com os militares norte-americanos no desenvolvimento de um jogo que não servisse apenas ao simples propósito de divertir.

E, para camuflar um game feito com a intenção de imprimir idéias anti-jogos na cabeça das pessoas, nada melhor do que uma empresa sem nome no mercado que nunca tivesse lançado nenhum programa antes. Web afora existem diversas imagens que supostamente teriam sido retiradas do game, incluindo a tela-título:



Nela, podemos ver o ano de lançamento do game e também o nome do fabricante: Sinneslöschen. Em alemão significa algo como "inibir os sentidos". Não se sabe se é uma empresa independente, se é ligada ao governo norte-americano ou a Ed Rottberg e a Atari. Não existe nenhum outro game produzido por esta empresa.
 

Steven Roach

No dia 20 de março de 2006, um sujeito postou um comentário no site coinop.org dizendo que esteve envolvido no processo de criação do jogo. Sob o nome de Steven Roach, ele alegou que a Sinneslöschen era uma pequena empresa fundada por ele juntamente com outros programadores na República Tcheca em 1978. Trabalhavam com componentes para placas de circuito integrado e um pouco de programação. Em 1980 eles teriam sido contratados por uma companhia da América do Sul - a qual ele não cita o nome por questões legais - para desenvolver uma ideia que eles estavam bolando em criar um arcade game com elementos de puzzle centrado em uma nova aproximação no conceito de gráficos para video games. Ele falou sobre o desenrolar do projeto, sobre como eles passaram certo tempo trabalhando muito nele e também como fizeram vários testes no jogo, que apesar de viciante, não causava os ditos efeitos colaterais descritos na lenda. Então, depois de terminado o programa, a companhia resolveu fazer um breve lançamento teste que foi abortado seis dias depois devido à aquele garoto de 13 anos em Portland ter tido um ataque epilético, falecendo após jogar. Depois do recolhimento dos arcades, a Sinneslöschen foi desfeita e o jogo e seus direitos ficaram com a companhia contratante. Nenhuma ROM do programa eventualmente existe ou foi divulgada.


Roach não comentou apenas neste, mas também em outros sites que publicaram matérias a respeito do game. Logo, despertou o interesse de Duane Weatherall do antigo gamepulse.co.uk que o convidou para uma entrevista. Porém, o relato de Roach possuía uma série de inconsistências, tendo alguns fatos aparentemente retirados da própria internet, como terem sido mandadas sete máquinas para teste na cidade ou que os diretores da companhia visitaram alguns locais onde elas estariam, uma alusão aos "homens-de-preto" que fazem parte da lenda. E isso, evidentemente, retira boa parte da credibilidade em relação a sua história. A inexistência de qualquer informação web afora sobre a Sinneslöschen, mesmo com a afirmação de ser uma empresa fechada há mais de 25 anos, reforça a possibilidade de ser um relato falso.

Será verdade que este jogo realmente existiu? Os fatos estão aí. Cabe a cada um decidir se houve mesmo um game que queria controlar o comportamento das pessoas ou se não passa de mais uma lenda. A internet se divide. A própria Game Pro publicou um artigo em seu site em agosto de 2003 no qual eles analisavam vários boatos envolvendo videogames. A avaliação sobre a veracidade da lenda de Polybius foi um misterioso "inconclusivo".
 

Curiosidades

  • Polybius - em português Políbio - foi um geógrafo e historiador grego. Desenvolveu um método simples de criptografia que envolvia a substituição de letras por uma combinação de dois números. É um dos mais antigos sistemas criptográficos de que se tem notícia.

  • Na história contada por Steven Roach, ele atribui a criação do nome a um programador chamado Marek Vachousek que estudava mitologia grega na universidade de Masaryk.

  • O game teve uma rápida aparição no episódio Please Homer, Don't Hammer 'Em, de Os Simpsons. No dito, a família está em um shopping center caindo aos pedaços. Bart vai ao fliperama jogar e ao lado da máquina a qual ele se interessa está uma cabine de Polybius. Destaque para a frase no gabinete: "Propriedade do governo dos Estados Unidos".
 


  • Existem diversas fotos pela web que supostamente teriam sido tiradas de máquinas perdidas de Polybius. Algumas realmente muito boas. Confira abaixo:


 
 
  • Dois malucos do site joltcountry.com receberam um comentário anônimo de um cara que alegava saber onde existia uma maquina de Polybius verdadeira. Em contato com sujeito, eles conseguiram informações sobre o local onde ela supostamente estaria. Fizeram um vídeo a respeito que parece meio falso devido a algumas estranhas aparições no final. Confira:


  • Existe um site na web com o nome da empresa que teria criado o jogo, a Sinneslöschen. Lá você pode - por sua conta e risco - baixar uma versão refeita do game baseada nas informações existentes sobre ele. Ou também pode conferir em vídeo:


E aqui termina mais um artigo do Ninho da Mente. Uma história estranha, porém curiosa, com todos os elementos existentes nos contos fantásticos passados de pessoa a pessoa.

19 comentários :

Amanda disse...

minha capacidade de fazer um bom comentário foi ligeiramente alterada por este vídeo.
acho que dizer isso já é alguma coisa.
(e sim, dá dor de cabeça.)

Ander disse...

Velho, eu não conhecia essa lenda, fiquei sabendo por aqui. Que doideira! As fotos antigas são bem convincentes, mas o vídeo também era até cagarem no final. E agora? Será que só lenda urbana? Mistérios.

Parabéns pelo artigo!

Iara disse...

Nossa, que massa meu, não sabia disso (:
parabéns dudu, ficou mto bom!

Naylinha ;) disse...

Muito do mal esse jogo, uma série de ilusões de ótica, combinado com um um som continuo que parece tentar projetar alguma coisa, sem contar a estrela que é o foco do jogo considerado um dos mais antigos simbolos da dualidade do mundo... eu acho que não me arriscaria jogar, nem a ver o video constantemente rs maaaas.. lendas, são lendaas e ainda bem que em 81 eu nem tinha nascido ahuahuahauhaa ;]

Marcus™ disse...

a uns 3 dias procuro muito sobre materias assim .
essa materia do polybius me deixo realmente curioso .
até cheguei a baixar o game, e joga-lo ,porem achei meio "tosco" jogar, mais as imagens me deixaram vendo as coisas estranhas por alguns segundos .
no video realmente acharam uma maquina do polybius ,e q realmente funciona ,porem fizeram uma palhaçada no fim ,
vou procurare mais ,qm sabe eu naõ acho uma maquina de polybius HAHAHAHA
ótimo post. parabéns

Marcus™ disse...

aaah outra coisa, se alguem qiser eu gravo uma parte do game, q da pra escutar uma vóz bem estranha

Anônimo disse...

Sinneslöschen significa na verdade: Significado claro

Anônimo disse...

http://www.sinnesloschen.com/1.php aqui vcs podem baixar a versão do polybius do vídeo.

OBS: NÃO ME RESPONSABILIZO PELAS CONSEQUENCIAS!

Unknown disse...

É pessoal, esse negócio de conspiração realmente dá mais do que muito pano pras mangas.

Ivo josé disse...

Euvi um certo vídeo num site de uma parte do jogo.Teve uma parte que aparece uma cara estranho e ouvi barulhos a ponto de eu sentir algumas coisas estranhas ...

Ivo josé disse...

É muito doido esse jogo .Do lado direito do jogo ,no canto da tela ,aparece uns negocios .barulhos psicodélicos .Dá pra dormir ...QUER DIZER .... voce não durma ,se não ...

Anônimo disse...

Eu sou novo e ja investigo mitos e este eu já conhecia, já experimentei jogar um remake, claro que com as recomendações nao olhei pros cantos simplesmente para centro, nao ouvi nada nem vi nada simplesmente fiquei enjoado e muito confuso, deve ser dos piscares da tela e da mistura das cores em movimento, experimentem ligar uma webcam de 3.8 e passar a camera no vídeo e ver ao mesmo tempo, comigo funciono

Anônimo disse...

Não sei se vocês perceberem existem algumas mensagens subliminares no jogo como "No tought" "No Imagination" "conform"

Renver disse...

Cara excelente post!!!

Edu Aurrai disse...

Valeu Renver. =]

O Oculto disse...

A resposta é simples para as mensagem subliminares se fores ao site do polybius tu lês que o objectivo era fazer com que o seu
"filho/filha" deixasse de passar horas a jogar e se preocupar mais
com trabalhos de casa e a estudar. Eu já joguei esse jogo, mas tal como disseram aí segui as recomendações de olhar apenas para o centro, fiquei com dores de cabeça e sentia vontade de vomitar, não aconselho esse jogo a ninguém com uma mente muito fraca se quiserem  experimentar treinem a vossa cabeça para saberem o que estão a fazer e não serem afectados.Comprimentos, El Oculto, para mais informações sobre treinar a mente procurem-me no twitter ou enviem um e-mail para: Ocultismo.Forumeiros@gmail.com

O Oculto disse...

E queria acrescentar que isto é um bom post ;o)

E se alguém quiser pode ver a minha página do facebook: "O Oculto" onde podem obter algumas informações sobre o jogo.

Ester disse...

a dá mulher chorando acho que é mentira,mais isso me dá uma baita dor de cabeça e no fundo se olhar está escrito"SUCKER" que do ingles significa "IDIOTA" e outras coisas a maioria ofensivas,e muitas outras nao consegui ler,eu descobri o do sucker por causa do meu irmão que estava jogando,ele baixou para o computador,e ele sabe inlges mais mesmo assim não conseguimos traduzir tudo é muito rapido as letras que aparecem lá atras,no fundo se observar vai ver...e uma das veses que meu irmão estava jogando vi o simbulo meia meia meia,que aparecia onde ficava os numeros,tive muita dor de cabeça de alguns minutos...


                                                                                 Ass:Ester R M

Lipe disse...

 Não vi nada de viciante nessaporra ai '-'

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright © 2016. Ninho da Mente